fbpx

Como Lixar e Polir a Resina Epóxi Para Ela Ficar Brilhante!

Ao avançar pelas etapas de criação, secagem e cura do seu projeto com resina epóxi, chega uma etapa crucial para o resultado do trabalho: a fase de acabamento Como lixar e polir a resina epóxi.

De fato, é um momento crítico do projeto e vários detalhes precisam ser levados em consideração para não colocar tudo a perder. 

Mas não se preocupe! Eu reparei para você um Manual de Como lixar e polir a resina epóxi para que seu trabalho fique com aquele acabamento impecável. 

A importância da secagem e da cura antes de lixar e polir a resina epóxi

Antes de iniciar o processo de lixamento é fundamental ter noção da importância do processo de secagem e cura da resina epóxi. 

A resina não pode estar simplesmente seca, deve estar minimamente curada. Eu vou te explicar a diferença de secar e curar.

Ao iniciar o lixamento sem que a peça esteja, no mínimo, um pouco curada, corre-se o risco de deformar a peça ou superfície em função do atrito causado pela lixa ou até mesmo trincar a peça. Portanto, paciência é de suma importância durante esse processo. 

Caso não seja possível aguardar o tempo para a cura adequada, existem alguns truques para acelerar o processo. 

O uso de estufas para peças pequenas pode ser interessante. Para trabalhos maiores, aumentar a temperatura do ambiente é uma boa solução.  A resina epóxi aguenta temperaturas de estufa de até 50 graus.

Quando se fala em secar, quer dizer que a resina passou do estado líquido para o sólido.

Algumas resinas, de baixa espessura levam de 4 a 6 horas para estarem secas ao toque. Mas pra poder lixar, precisa esperar pelo menos 24 horas.

Maaaaaas olha só, isso aqui não serve para todas as resinas, apenas para as resina que são mais rígidas, como é o caso da 2001, 2004 da Redelease.

Algumas resinas, são mais flexíveis e demoram mais tempo para serem lixadas.

Cursos de Resina Epóxi

Conheça os 3 cursos de resina epóxi online mais vendidos do Brasil e veja que 1 deles não é pra qualquer um. Clique aqui para conferir.

Evolução correta das lixas para lixar e polir a resina epóxi

Como lixar e polir a resina epoxi

Agora que a resina epóxi está devidamente seca e curada chega a parte do lixamento propriamente dito. 

Caso seja necessário plainar muito a peça, é necessário adotar lixas com granulações um pouco mais grossas como uma 60, por exemplo. 

Além disso, é importante seguir uma evolução da granulação durante o processo de lixamento.  

Pode-se começar com uma 60 e aumentar a granulação (diminuir a “grossura”) gradativamente conforme as imperfeições vão diminuindo. 

Exemplo de granulações e as aplicações: 

Granulação Tipo Finalidade Exemplo de Aplicação 
60 
80 a 100
Grossa Correção de grandes imperfeições Áreas maiores que apresentem grande diferença de nível 
120 
150
220
Média  Correção de imperfeições medianas Áreas maiores que apresentem diferença moderada de nível 
320 
400
Fina Opção mais grossa para acabamentos finos Áreas já niveladas e entrando na fase de acabamento 
600 
800
1000
1200
Muito Fina Principal opção para acabamentos finos Áreas em processo de acabamento. Recomendada para acabamentos foscos 
1500 Extremamente Fina Início de processo de polimento, porém, sem muito brilho. Acabamentos finos em fase de polimento onde não se deseja muito brilho na área 
2000 ou mais Polimento Finalização de processo de polimento. Acabamento com brilho. Acabamentos finos em fase final de polimento onde se deseja que a área fique lustrosa 

 

É importante observar que a evolução da granulação das lixas deve ser gradativa ainda que sejam consideradas do “do mesmo tipo”. 

Por exemplo, se for necessário corrigir imperfeições medianas é necessário seguir a seguinte evolução: primeiro a lixa de granulação 120, depois a de 150 e a de 220 por último. 

Note que todas são classificadas como médias, porém, para um acabamento impecável é altamente recomendável que se siga essa evolução. Se você pular alguma lixa, com certeza ao final sua peça ficará com muitos riscos.

Para o trabalho com resina epóxi é interessante investir em lixas que possuam materiais duros na composição dos grãos como óxido de alumínio ou lixas diamantadas, por exemplo. 

Lixas d’água – após o uso é recomendável lavar e manter a lixa em recipiente fechado com água. Isso mantém a lixa hidratada e aumenta a sua vida útil. 

Entre a troca de lixas, limpe bem a superfície que foi trabalhada. A presença de grãos mais grossos do processo anterior pode acabar riscando a superfície em que se está trabalhando.  

Aconselhável passar um pano umedecido de microfibra com solvente bem volátil (que evapora rapidamente). 

Caso você queira comprar uma lixadeira, eu tenho a modelo LRV 430 da Vonder. Essa lixadeira é muito resistente. É pau pra toda obra.

De todos os modelos que eu já pesquisei, esse foi a que tem o melhor custo benefício. É esse modelo amarelo aqui embaixo.

Só clicar na imagem que você que vai direcionar para a Amazon. Já deixei separado o melhor valor para você. Ou pode clicar aqui.

Lixamento seco ou úmido? 

Nas granulações mais grossas, costuma-se optar pelo lixamento seco por se tratar de um processo mais “grosseiro”. 

Lixamento úmido é recomendado para acabamentos mais finos (a partir de 1000 a 1200 aproximadamente). 

Lixamento mecanizado  

Como lixar e polir a resina epoxi

Caso possua algum equipamento para o processo de lixamento e polimento, separamos algumas dicas valiosas para você. 

Seja qual for o aparelho que você utilize: lixadeiras de fita (mais grosseiras), politrizes ou roto orbital (para acabamentos finos); é necessário atentar para o seguinte: 

  • Mantenha uma empunhadura firme; 
  • Respeite a evolução da granulação da lixa; 
  • Prefira rotações baixas para evitar o aquecimento excessivo que pode acabar deformando a resina; 
  • Mantenha o aparelho em constante movimento; 
  • Não aplique força excessiva visando acelerar o processo. 

Lixamento manual

Essa técnica é indica para peças ou superfícies pequenas, mas nada impede sua aplicação em trabalhos maiores. Apenas será um pouco mais trabalhoso. 

Além das dicas do lixamento mecanizado que são aplicáveis aqui também como: 

  • Evolução da granulação da lixa; 
  • Não aplicação de força excessiva para acelerar o processo. 

Ainda separamos essa dica de ouro que, com certeza, fará toda diferença nessa parte do processo: intercale o sentido do lixamento conforme aumenta a granulação. 

Imagine que você está lixando uma superfície e começa com a granulação 60. Opte por seguir um único sentido. Digamos que vertical. 

Ao evoluir para uma 80 ou 100, adote o sentido horizontal. 

Essa dica auxilia muito no controle do quanto deve ser lixado com a atual granulação pois, o “rastro” deixado pelo processo anterior ficará bem demarcado e deixará claro o que foi trabalhado no lixamento passado e no atual. 

Processo de polimento e Conclusão sobre Como Lixar e Polir a Resina Epóxi

Se você quer realmente aprender Como lixar e polir a resina epóxi, entenda uma coisa: o processo de polimento é muito parecido com o de lixamento. A diferença aqui é que, como as imperfeições já foram corrigidas, o intuito é dar brilho à resina epóxi. 

É importante fazer a combinação correta de boinas e polidores: para as boinas mais abrasivas é indicado um polidor nº 1. Para as mais macias, um polidor nº 2. 

Para finalizar com aquele brilho incrível, a boina de espuma combinada com uma boa cera.

CONCLUSÃO – Gostou do nosso manual? Se conseguimos ajudar você a tirar alguma dúvida com ele, nos deixe um feedback nos comentários abaixo! 

Só é possível Ter Brilho nas peças com o Lixamento?

Pra quem está iniciando, é normal que você pense que todas as peças tenham algum tipo de lixamento ou polimento. Mas a verdade é que não.
Existem várias técnicas que dispensam lixamento ou polimento e a resina ficam com um aspecto super brilhante.

Umas dessas técnicas é o efeito mar, com a qual eu trabalho. Veja o aspecto dessas peças:

Nenhuma dessas peças passou por qualquer tipo de lixamento ou polimento para ficar com esse brilho.

Isso na verdade é uma técnica de feita com a própria resina epóxi, e que pode ser feita em qualquer tipo de peça de resina.

Da absolutamente MUITO MENOS trabalho, não faz sujeito e nem tem esforço e fica com aspecto igual ao polimento.

Além de valorizar muito melhor as minhas peças.

Caso queira saber mais, cliquei aqui nesse link para conhecer o efeito mar na resina.

Se você tem alguma sugestão para um futuro artigo, deixe um comentário abaixo para a gente! 

Grande abraço e até a próxima! 

Aviso: Alguns links de produtos desse blog, são links de afiliado. Quando você compra através desses links, eu ganho uma comissão sobre a venda. Assim consigo manter esse blog trazendo mais conteúdo sobre resina pra você.

Conheça mais dos nossos conteúdos gratuitos do blog

Seguir essas dicas ajudarão a tornar o seu projeto o mais tranquilo possível. Você tem alguma Dúvida? Entre contato através do nosso e-mail contato@guiadaresinaepoxi.com.br.

18 comentários em “Como Lixar e Polir a Resina Epóxi Para Ela Ficar Brilhante!”

  1. Olá estou com muita dificuldade em lixar e polir e finalizar blocos de resinaepoxy com flores preservadas será que pode dar me um conselho por favor ?

      1. CARLOS VANDEMBERG MEDEIROS DE HOLANDA

        Caro Gutemberg,
        Bom dia.
        Por favor, consultando-o como especialista, que metais posso mergulhar na mistura da resina epóxi e endurecedor no tampo de uma River Table, por exemplo. Bijuterias seriam possíveis?
        Aguardo retorno.
        Muito obrigado.
        Carlos V. Holanda

        1. Olá Carlos, você pode mergulhar quase todos os tipos de metais, o que você não pode é exagerar na quantidade, pois isso pode alterar a resistência da resina e fazer a peça trincar. Recomendo colocar até o volume de metais uma quantidade de 1 terço em relação a quantidade de resina.

  2. muito obrigada pelas dicas!!! e para polimento manual qual seria a ordem correta? uso a cera de polir passando com a estopa mas ainda fica sem brilho.

    1. Andrea, a ordem é a mesma, porém polir de forma manual não fica bom. Lixar você consegue na mão, mas para polir recomendo usar uma micro retifica ou uma politriz.

    1. Gutemberg Motta

      Ciro, nenhum verniz é aconselhável usar. Apenas o processo inteiro de lixamento e no fim polir com uma pasta de polir. Pode ser pasta de polir carro, cera de carnaúba, dentre outros.

    1. Olá Pamela! Você pode usar pasta de encerar, óleo mineral, pasta de encerar carro, cera de caranuba… mas o que vai ter o melhor acabamento de todos é o Odies’ Oil. É internacional, mas é o melhor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima

Esse site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site.