Resina Epóxi no Frio – 7 Recomendações para lidar com o frio

A resina epóxi é um material versátil utilizado em diversas aplicações, desde artesanato até construção civil. Hoje você vai aprender como usar a Resina Epóxi no Frio.

Isso porque o trabalho com resina epóxi em temperaturas frias pode apresentar desafios adicionais.

Neste artigo, exploraremos dicas e considerações detalhadas para trabalhar com resina epóxi em baixas temperaturas, garantindo resultados de qualidade.

Escolha da resina epóxi adequada para temperaturas frias

Resina Epóxi no Frio

Ao trabalhar com resina epóxi no frio, é crucial escolher uma formulação especialmente projetada para essas condições.

Algumas resinas epóxi são formuladas para suportar baixas temperaturas, apresentando viscosidade adequada para facilitar a aplicação.

  • As resinas de alta viscosidade secam mais rápido.
  • Quanto a espessura, as resinas de baixa espessura, de camadas superficiais são as que secam mais rápido.
  • As resina de alta espessura demora mais pra secar.

Então caso queira fazer trabalhos de alta espessura, você pode optar por fazer por fazer varias camadas de baixa espessura.

Aquecimento prévio da resina e do ambiente

Resina Epóxi no Frio

Antes de iniciar o trabalho com Resina Epóxi no Frio, aqueça a resina epóxi e o ambiente onde ela será aplicada.

Coloque a resina em um recipiente aquecido, como um banho-maria, para reduzir a viscosidade e facilitar a aplicação.

Caso a sua resina fique com pedaços sólidos, é porque ela cristalizou. Nesse caso, para diluir a resina, você pode colocar em banho maria também ou no micro ondas.

Além disso, é recomendado aquecer o ambiente utilizando um aquecedor portátil, lâmpadas alógenas ou alguma outra fonte de calor.

Por exemplo, ao realizar uma aplicação em uma garagem fria, use uma fonte de aquecimento para elevar a temperatura do ambiente para mais de 20°C.

Para algumas artes com Resina Epóxi no Frio, de preferência tenha um ambiente com mais de 23 graus.

Caso você não consiga aquecer todo o local, deve criar uma cabine aquecida. A cabine pode ser feita de madeira, MDF ou plástico revestido com alguma material para manter a temperatura, como folha de alumínio.

É praticamente uma caixa com uma fonte de calor, que pode ser lâmpadas alógenas/incandescentes. A recomendação de temperatura é a mesma.

Nessa cabine aquecida, você vai manter seu pote de resina e endurecedor por pelo menos uma hora antes de utiliza-los. Assim eles vai ficar na temperatura ambiente.

Cursos de Resina Epóxi

Conheça os 3 cursos de resina epóxi online mais vendidos do Brasil e veja que 1 deles não é pra qualquer um. Clique aqui para conferir.

Você vai fazer a sua arte e mantê-la sempre dentro da cabine aquecida. Após finalizar, você pode deixar na cabine e colocar em uma outra estufa.

Tempo de cura prolongado e ajustes no planejamento

Resina Epóxi no Frio

Em temperaturas frias, o tempo de cura da resina epóxi pode ser consideravelmente maior do que em condições normais.

Verifique as especificações do fabricante para determinar o tempo de cura estimado em temperaturas mais baixas.

Ajuste seu cronograma de trabalho levando em conta esse tempo adicional.

Por exemplo, se a resina normalmente cura em 24 horas a 25°C, espere que ela leve 48 horas para curar completamente a 10°C.

Porém quanto mais tempo a resina fica exposta ao tempo, mais problemas de cura pode acontecer.

Inclusive a resina pode nem secar. Então no frio, abaixo de 23 graus, o ideal é colocar a peça em um estufa e deixar ela secar entre 25 a 35 graus.

Estratégias adicionais de aquecimento pós aplicação

Após a aplicação da Resina Epóxi no Frio, utilize estratégias de aquecimento adicionais para auxiliar no processo de cura.

Por exemplo, coloque a peça com a resina em uma estufa portátil, se possível com controle de temperatura, configurada para uma temperatura próxima à temperatura ideal de cura da resina.

Essa temperatura ideal geralmente fica entre 25 e 35 graus.

Isso ajudará a acelerar o processo de cura e garantir que a resina atinja a resistência adequada, mesmo em temperaturas frias.

É recomendado que sempre, em temperaturas abaixo de 23 graus, colocar a peça para curar na estufa.

Proteção contra umidade e ambiente controlado

ambiente controlado

Trabalhando com Resina Epóxi no Frio, a umidade pode ser um problema, afetando negativamente a qualidade da resina epóxi.

Certifique-se de trabalhar em um ambiente seco e protegido contra a umidade. Utilize barreiras físicas, como lonas ou cortinas, para evitar a entrada de umidade.

Além disso, verifique se as superfícies a serem revestidas com resina estão secas antes da aplicação.

Por exemplo, ao criar uma mesa de resina epóxi em uma garagem fria, certifique-se de que o espaço esteja bem vedado e use um desumidificador para remover a umidade excessiva do ar.

Use um termo higrômetro no seu local de aplicação para identificar exatamente a umidade local e desconsidere a umidade que é mostrada no celular.

Para algumas resinas, o máximo permitido para que não apareçam problemas de acabamento é de 60% de umidade no ar.

Outras resinas suportam até 90% de umidade. Verifique qual a resina que vá se adequar melhor a sua condição de trabalho.

Testes e amostras da Resina Epóxi no Frio

Testes e amostras

Antes de iniciar um projeto completo com Resina Epóxi no Frio, é fundamental realizar testes e criar amostras em condições de baixa temperatura.

Isso permitirá que você entenda melhor o comportamento da resina epóxi nessas condições específicas.

Por exemplo, crie amostras de diferentes tamanhos e observe como a resina se comporta durante a cura em temperaturas frias.

Isso ajudará a ajustar suas técnicas, proporções de catalisador e estratégias de aquecimento, garantindo resultados de qualidade quando você começar o projeto principal.

Conclusão sobre o uso da Resina Epóxi no Frio

Ao trabalhar com Resina Epóxi no Frio, é essencial escolher a resina adequada, aquecer a resina e o ambiente, ajustar o tempo de cura, utilizar catalisadores apropriados, empregar estratégias adicionais de aquecimento, proteger contra a umidade e realizar testes preliminares em condições de baixa temperatura.

Seguindo essas dicas e considerações detalhadas, você poderá obter resultados de alta qualidade ao trabalhar com resina epóxi no frio, mesmo enfrentando desafios climáticos adversos.

Conheça mais dos meus conteúdos gratuitos do blog

Seguir essas dicas ajudarão a tornar o seu projeto o mais tranquilo possível. Você tem alguma Dúvida? Entre contato através do nosso e-mail:  contato@guiadaresinaepoxi.com.br

Tags: resina acrilica | resina epoxi | resina poliester

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima

Esse site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site.